Seguidores

26.12.06

On se cogne la tête, on tombe par terre en hurlant de douleur... Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima...


A Volta Por Cima
(Paulo Vanzolini)

Chorei, não procurei esconder
Todos viram, fingiram
Pena de mim, não precisava
Ali onde eu chorei
Qualquer um chorava
Dar a volta por cima que eu dei
Quero ver quem dava
Um homem de moral não fica no chão
Nem quer que mulher
Lhe venha dar a mão
Reconhece a queda e não desanima
Levanta, sacode a poeira
E dá a volta por cima


O dito popular “levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima” é normalmente usado na tentativa de reanimar alguém que esteja passando por alguma espécie de problema. Não obteve um bom desempenho em um teste? Foi reprovado(a) em uma disciplina? Perdeu o emprego? A(o) namorada(o) o(a) abandonou? O que geralmente se ouve é: “Acontece. Agora é levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima”. Evitando entrar em grandes discussões sobre o real valor e o que realmente representam esta e outras “frases de efeito” (quase todas elas imbecis e babacas em sua grande maioria), vou simplesmente fazer duas colocações sobre a expressão em questão. Em primeiro lugar, antes de “levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima”, é preciso aceitar, admitir, que se levou o tombo. Em segundo lugar, a ordem em que as ações devem ser tomadas é extremamente importante, de modo que, após admitido o tombo, o primeiro passo é levantar, para então sacudir a poeira e enfim dar a volta por cima. Mas aí eu pergunto: dar a volta por cima de quê... ou de quem? Porque para dar a volta por cima de alguém, pressupõe-se no mínimo dar uma bela cagada na cabeça desse(a) filho(a) da puta que te derrubou ou então dar-lhe um belo de um chute nas costelas ou nos fundilhos ao passar. E então eu faço mais uma pergunta: seria dar a volta por cima ou simplesmente passar por cima? Porque no coração de quem levou o tombo, a vontade é fazer o outro cair também: passar por cima, amassar mesmo, reduzir a pó, fazer virar sucata, sem nenhuma poeira pra sacudir. Sem essa de relevar, de ser superior, de esquecer. Papinho cristão babaca do cacete. Espírito de Natal já passou. Foda-se! Quer saber? "Tire seu sorriso do caminho, que eu quero passar com a minha dor..." Porque só quem está caído no chão sabe o quanto são babacas essas palavras de consolo desse dito popular mais babaca ainda.
Mas qual de nós não é babaca ao menos uma vez na vida? E viva toda a babaquice do mundo!!! Da mais acadêmica à mais popular!!!

Ok... mas a música do Paulo Vanzolini é um clássico. Como referência tá valendo ainda... Fazer o quê?



Eu quero quer sempre aquilo com quem eu simpatizo,
e eu torno-me sempre, mais cedo ou mais tarde aquilo com quem eu simpatizo.
E eu simpatizo com tudo.
São-me simpáticos os homens superiores porque são superiores,
e são-me simpáticos os homens inferiores porque são superiores tanto,
porque ser inferior é diferente de ser superior,
e isso é uma superioridade a certos momentos de visão.
Eu simpatizo com alguns homens pelas suas qualidades de caráter
com outros eu simpatizo pela falta dessas mesmas qualidades
e com outros ainda eu simpatizo por simpatizar com eles
porque eu sou rei, absoluto na minha simpatia
basta que ela exista para que eu tenha razão de ser!

(Fernando Pessoa)

Um comentário:

Celeste disse...

Ed, meu amigo, Ed.
Quando leio vc,eu me assusto, as vezes me vem até um no na garganta (leonino dos pés à cabeça, hein?...)mas ai, vc finaliza com a explicaçao, e entao eu te reconheço de novo,rs.E ai, no lugar do no na garganta, fico com um sorriso no rosto.
"Quem é que nunca foi babaca nessa vida"!
Beijos

Related Posts with Thumbnails