Seguidores

19.7.07

Até quando esperar?

No Rio, em São Paulo, no nordeste do Brasil, em Paris, em Beirute, em Bagdá, em Nova Delhi, nos países da África ou da Ásia... é sempre a mesma violência, o mesmo descaso, a mesma tristeza, a mesma miséria... só mudam os rostos, os nomes, as cores e as línguas...


Jusqu'à quand attendre?

À Rio, à São Paulo, dans le nord-est du Brésil, à Paris, à Beyrouth, à Bagdad, à Delhi, dans les pays de l'Afrique ou de l'Asie... c'est toujours la même violence, la même indifférence, la même tristesse, la même misère.... il ne change que les visages, les noms, les couleurs et les langues...




Até quando esperar
(Plebe Rude)
Não é nossa culpa
nascemos já com uma benção
mas isso não é desculpa
pela má distribuição
Com tanta riqueza por ai
onde é que está, cadê sua fração?
Com tanta riqueza por aí
onde é que está, cadê sua fração?
Até quando esperar?
E cadê a esmola
que nós damos sem perceber
que aquele abençoado
poderia ter sido você
Com tanta riqueza por ai
onde é que está, cadê sua fração?
Com tanta riqueza por ai
onde é que está, cadê sua fração?
Até quando esperar?
A plebe ajoelhar esperando a ajuda de Deus?
Até quando esperar?
A plebe ajoelhar esperando a ajuda de Deus?
Posso, vigiar teu carro, te pedir trocados, engraxar seus sapatos?
Posso, vigiar teu carro, te pedir trocados, engraxar seus sapatos.
Se não é nossa culpa
nascemos já com uma benção
mas isso não é desculpa
pela má distribuição
Com tanta riqueza por ai
onde é que está, cadê sua fração?
Com tanta riqueza por ai
onde é que está, cadê sua fração?
Até quando esperar?
A plebe ajoelhar esperando a ajuda de Deus
Até quando esperar?
A plebe ajoelhar esperando a ajuda do divino Deus

Um comentário:

Teté disse...

Impressionante, Ed!
Mandou bem, parabéns.
Beijos atônitos.

Related Posts with Thumbnails