Seguidores

19.12.06

Uma louca tempestade....

... para sair correndo pelas ruas, meio louco, meio delirante, nu, desembestado, e correr, correr, correr até onde me permitir o fôlego do meu único pulmão restante... correr até onde me permitir o pulsar do meu único coração restante... correr para fora do alcance de qualquer idéia, de qualquer existência...



UMA LOUCA TEMPESTADE

Eu quero uma lua plena,
Eu quero sentir a noite,
Eu quero olhar as luzes
Que teus olhos não me têm deixado ver...
Agora eu vou viver

Eu quero sair de manhã,
Eu quero seguir a estrela,
Eu quero sentir o vento
Pela pele um pensamento me fará...
Uma louca tempestade

Eu quero ser uma tarde gris,
Quero que a chuva corra sobre o rio.
O rio que por ruas corre em mim,
As águas que me querem levar tão longe...
Tão longe que me façam esquecer de ti

Eu quero partir de manhã,
Eu quero seguir a estrela,
Eu quero sentir o vento
Pela pele um pensamento me fará...
Uma louca tempestade

Eu quero uma lua plena,
Eu quero sentir a noite,
Eu quero olhar as luzes
Que teus olhos não me têm deixado ver...
Agora eu vou viver

Eu quero ser uma tarde gris,
Quero que a chuva corra sobre o rio.
O rio que por ruas corre em mim,
As águas que me querem levar tão longe...
Tão longe que me façam esquecer de ti
Tão longe que me façam esquecer de ti

(Totonho Villeroy e Bebeto Alves)



Para compreender, destruí-me. Compreender é esquecer de amar. Nada conheço mais ao mesmo tempo falso e significativo que aquele dito de Leonardo da Vinci de que se não pode amar ou odiar uma coisa senão depois de compreendê-la.
A solidão desola-me; a companhia oprime-me. A presença de outra pessoa descaminha-me os pensamentos; sonho a sua presença com uma distracção especial, que toda a minha atenção analítica não consegue definir.

(Bernardo Soares in O Livro do Desassossego, Fernando Pessoa)


Eu quero ver as luzes que os teus olhos não me têm deixado ver...

2 comentários:

Celeste disse...

Lindo e triste!Ah, Ed meu amigo,esse poema diz tudo o que se passa no teu coraçao.Li e as lagrimas vieram.
O que seria de nois, pobres mortais,se nao podessemos escrever?

**Vida** disse...

Amei! O escrito foi para mim, no sentimento do "outro" encontramos nossos próprios sentimentos. Beijos

Related Posts with Thumbnails