Seguidores

6.4.07

O flower power do gauche... Beads, flowers, freedom, happiness

Uma coisa é certa, isso tenho que admitir: este blog não é mais aquele, olha a cara dele!!!! De revoltadinho e desbocado no início a filosófico e zen nos últimos tempos.... Putz! Que mudança, caro Ed!!!!!
Sei lá, estou lendo um livro sobre os ’70 e talvez esteja impregnado do flower power da época. Estou aprendendo a não levar a vida tão a sério e a manter minha cabecinha e meu coraçãozinho tranqüilos... Totalmente bicho-grilo!!!!!!

My body
Is walking in space

My soul is in orbit

With God face to face

Floating, flipping

Flying, tripping



Tá bom, tá bom... continuo meio gauche e maladroit, mas mudanças ocorreram nesse percurso de alguns meses. Entretanto, toda mudança pressupõe certa angústia. Mudando, tenho tantas coisas pra fazer e vontade de fazer tantas coisas... Espero, do fundo d’alma, encontrar disposição pra fazer tudo e ter tempo pra conjugar planos e realidade. Só não consegui ainda descobrir um jeito de ser feliz. Preciso resolver isso...

Enquanto isso, vou escrevendo... ou tentando arremedos de escritos... Se alguém me perguntasse não saberia dizer se continuo escrevendo por pura falta do que fazer ou por teimosia vaidosa, ou porque não aprendi outra coisa, ou ainda por perplexidade diante da vida, por amor à verdade, por insônia ou indignação, da mesma forma que não saberia dizer se continuo escrevendo para ficar mais sábio ou mais louco. O fato é que talvez a gente sempre perca um pouco da clareza de visão na exata medida em que nos debruçamos sobre nossa própria obra, e por isso mesmo a gente costuma confundir essa complexidade de nossos esforços intelectuais e literários com um avanço de conhecimento. Mas vou escrevendo... e tentando manter o equilíbrio e a calma... Aquietai vossos corações, caros leitores!!!! O blog do Ed ainda tem muito a vos dizer... Só está um pouquinho mais reflexivo... Como falei, estou impregnado do clima make love, not war dos anos 70. Ando tendo uma nostalgia danada deste tipo de clima. Estou mesmo pensando em fazer yoga, ouvir mais vezes Ravi Shankar e Os Novos Baianos, reler Timothy Leary e Allen Ginsberg... O perigo é alguém me pegar atracado com uma cuia de arroz integral, botando banchá na orelha e falando com planta. Se pegarem isso, podem me internar que o bicho grilo passou do ponto... hehehehehe


Tudo é uma questão de manter
a mente quieta, a espinha ereta
e o coração tranqüilo


Boa Páscoa a todos!

3 comentários:

katia disse...

Algumas vezes é realmente melhor ficarmos mesmo um pouco mais introspectivos, meditarmos um pouco para martermos o eqúilíbrio do corpo e da mente!

Filomena disse...

Tá bom..Tá bom...Seu blog continua maravilhoso,revoltadinho ou Zen!
Felicidade?
"É uma cidade pequenina ,é uma casinha é uma colina...."
Bom eu falo com plantas..com cachorro,com gatos,até com tartarugas,..então..
Loucura não é falar com as plantas ,é não ter plantas!!
Plantas e planos...
beijão

Teté disse...

Ed, zen ou revoltadinho, você continua escrevendo bem.
Procurando a felicidade? Ela às vezes está do nosso lado e nem reparamos.
Falar, eu falo com todos e tudo. Deus me deu esse dom e eu o uso quando sinto vontade.
Não tenha medo de ser feliz...
Beijoquinhas.

Related Posts with Thumbnails